Suco prensado a frio – o que é e vale a pena?

Já ouviu algum rótulo por aí escrito “Prensado a Frio”? Azeite prensado a frio, suco prensado a frio e até papinha prensada a frio...


Mais por que mais isso agora?? Só mais uma coisa para vender mais produtos??


Adiantamos que NÃO. O processo de prensagem a frio é um processo, que existe faz um bom tempo já e agora está se popularizando nas indústrias, nas casas e no comércio.


E o motivo da popularização é simples. Qualidade!! Um processo de prensagem a frio geralmente é superior a um outro processo convencional, como centrifugação ou pasteurização.


Para explicar melhor vale aqui falar das formas de extração de sucos/óleos dos alimentos.


Por exemplo, existem várias formas de se fazer um suco:


Na indústria fazem sucos pasteurizados, ultrapasteurizados, fazem sucos integrais, sucos de poupas congeladas, sucos reconstituídos ou ainda fazem sucos fermentados.

Por sua vez, em nossa casa podemos fazer sucos no liquidificador, na centrífuga, no espremedor, etc.


O que acontece é que geralmente estes processos (industriais ou caseiros) têm desvantagens que 'empobrecem' o suco. Eles podem, por exemplo esquentar o insumo (fruta, folha, verdura, alimento) ou ainda o agitam violentamente para extrair o sumo.

O processo de prensagem a frio é um pouco diferente e está disponível tanto para ser feito em escala industrial quanto para consumo próprio. Seu processo de manipulação dos alimentos não inclui agitação ou aquecimento dos insumos. Isso torna o processo mais natural quando comparado com outros métodos.


Basicamente para fazê-lo, tanto em escala caseira quanto industrial, é preciso prensar os ingredientes - óbvio =). Sendo assim espremer, triturar, centrifugar ou pasteurizar NÃO vale.

Agora aparecem algumas perguntas.


Pergunta: Mais é muito caro prensar?

Resposta: não necessariamente.


Para fazer um suco detox, por exemplo, vale até uma redinha (coador) para prensar seu suco verde. Vai precisar apenas de uma quantia considerável de insumos e alguma força.


Existem máquinas caseiras e industriais para prensar. Nossa experiência mostra que essas máquinas são sim um pouco mais caras que os liquidificadores convencionais. Entretanto temos esperança que logo esse processo se popularize e as máquinas fiquem mais baratas.


Uma coisa importante que muda no processo de prensagem a frio em comparação com os outros métodos é a quantidade de insumos. Geralmente é maior que nos outros processos.


Para se fazer 1 litro de suco prensado a frio, sem água, você gastará aproximadamente uns 2,5kg de insumos. Isso pensando que um suco bom é um suco com frutas, verduras, legumes e folhas!!!


Pergunta: mais prensar os insumos é melhor que bater, centrifugar ou pasteurizar?

Resposta: Sim, sim e sim. Por dois motivos principais.

1) esquentar ou agitar um alimento faz com que muitos nutrientes e enzimas evaporem ou morram. Um espinafre por exemplo, pode perder 50% dos seus nutrientes em questão de minutos. O processo de pasteurização por exemplo, aquece os insumos por um curto espaço de tempo mas que é suficiente para denegrir grande quantidade de nutrientes.

E olha que o espinafre é uma das folhas mais perfeitas que temos para consumir. É considerada um baita super food.

2) Oxidação dos nutrientes. Exposição ao ar e às lâminas de um processador denigrem, da mesma forma que a temperatura elevada, os nutrientes dos alimentos.


Fonte: CORREIA, L., FARAONI, A., PINHEIRO-SANT’ANA, H. - EFEITOS DO PROCESSAMENTO INDUSTRIAL DE ALIMENTOS SOBRE A ESTABILIDADE DE VITAMINAS, ISSN 0103-4235, 2008.


Pergunta: suco prensado a frio é então sempre mais saudável?

Resposta: definitivamente não. Existe uma porção de bebidas e óleos prensados a frio que utilizam conservantes ou aditivos para durarem mais na prateleira. Além disso, para baratear o processo de fabricação, algumas industria mescam os processos de fabricação e ‘escondem’ que pasteurizam seus insumos. Nesse caso eles apenas enfatizam o processo a frio.


Veja o estudo da jornalista Francine Lima em:

https://www.youtube.com/watch?v=hoZcmn6O2vg


Temos ainda outras ótimas vantagens no processo de prensagem a frio.

  • O processo maximiza a extração de suco dos alimentos**. Tudo é feito com o ingrediente inteiro (sem descascar, por exemplo). Isso significa menos desperdício, mais fibras e mais nutrientes das cascas.

Referências:

  • http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1466856412001579

  • http://www.sciencedirect.com/science/book/9780124046993

  • http://ucanr.edu/datastoreFiles/608-123.pdf

  • Tempo de conservação: por não ajudar, esquentar nem oxidar grande parte dos nutrientes o processo de prensagem a frio permite que sucos esteja frescos por até 3 dias na geladeira

  • Consumo de folhas (pra mim o melhor benefício). Nenhum outro processo é tão eficiente em extrair o sumo de folhas. No liquidificador, por exemplo, isso não ocorre e muitas vezes perdemos a folha inteira ao coarmos o suco, por exemplo.

  • Ainda para quem faz em casa os benefícios continuam. Geralmente essas máquinas são silenciosas e gastam pouca energia.

** ainda não se sabe se TODOS os nutrientes são beneficiados pelo processo de prensagem a frio. O que se sabe são sobre as vitaminas e nutrientes mais comuns Vitamina C, B e outros micro nutrientes


Todas essas perguntas nos levam a seguinte conclusão. O processo de prensagem a frio é ÓTIMO mais ainda depende de uma porção de outras variáveis que devem ser consideradas ao consumir um suco ou alimento prensado a frio.


Para ajudar você com esse desafio e defitivamente encontrar algo saudável de VERDADE preparamos um esquema para preparar/comprar um suco perfeito (ou mais perfeito possível).


Agora o bônus. O suco perfeito, ou mais próximo disso, para ser realmente saudável, precisa aliar uma porção de coisas. Algumas delas:

  • Ser o mais natural possível. Tanto no processo de fabricação quanto nos ingredientes.

  • Não conter aditivos, conservantes ou estabilizantes;

  • Mescar frutas, verduras e folhas, sementes e oleaginosas. Um suco com fibras é superior que um suco sem fibras, por exemplo.

Disso tudo tiramos que:

  • É interessante utilizar um processo de fabricação que não denigra totalmente os nutrientes. Por exemplo: prensagem a frio.

  • Os ingredientes precisam sem de qualidade. De preferência orgânicos e frescos.

  • O suco não pode ser 100% coado. As cascas, fibras e ‘gominhos’ são ótimos para o organismo.

  • O suco deve conter folhas (por exemplo: espinafre), fibras (casca de abacaxi, farinha de linhaça), legumes (beterraba), raízes (gengibre, batata yacon, açafrão) e frutas. Esse é o grande lado bom dos sucos. Dificilmente comeríamos 3 beterrabas inteiras em um dia, 20 g de gengibre ou ainda 20g de fibras por dia. Com os sucos isso é possível.

  • É interessante sempre se atentar aos rótulos das embalagens para tentar sacar do que algo é realmente feito. Um suco de manga pode ter como ingrediente principal uma maçã ultrapasteurizada. Nesse caso a única coisa que estará tomando é uma água doce.

Bom aqui tentamos desmitificar um pouco sobre os processos de fabricação de sucos que encontramos por aí. Sucos prensados a frio são sim uma inovação nos processos de fabricação e promete mais SAÚDE no final das contas.


Entretanto é importante ficar ligar ainda nos ingredientes, nos conservantes e nos outros processos de fabricação utilizados por aí juntamente com os métodos a frio.


Tem algumas experiência com sucos prensados a frio? Boa? Ruim? Conte para nós. Será ótimo saber do que achou.

Até a próxima e #bonshábitos

Em destaque
Post recentes
0

© 2014 por Minimercado QDC - Questão de Comida. Aviso legal da empresa.

Ponta Grossa - PR. Rua Alberto Torres, 76 - Vila Estrela - CEP 84040-190 - como chegar

Telefones: (42) 3323-7710 ou (42) 99954-5344